Lado b (des)conhecido


Existem apenas imagens e as pessoas não tem ideia de quem você é. Parecem conhecer até o seu DNA, quando se propõem a julgar suas ações e aparência. Julgar é a prática diária. Despejar palavras ao universo, acreditar que elas são reais e fazer com o que os outros acreditem, também. Tudo parece verdadeiramente fácil, e realmente é.
As pessoas tem uma tendência assustadora de acreditar no que está mais próximo do seu imaginário, ou mais próximo dos seus conceitos e preconceitos. Quanto mais longe, mais dificuldades em entender. Parece que, fazer um esforço para ver a complexidade, envolve muito mais do que o querer. É preciso crer na existência dele.
As pessoas não tem ideia de quem você é. Elas veem com os olhos que podem ter, sentem com a intuição defensiva. Elas não conhecem você. Não sabem o quão verdadeiro é o seu sorriso ou o seu olhar, porém acreditam de todas as formas que sabem.
Arrogância seria não desconfiar do real. Como não acreditar em um sorriso? Mentir com os olhos? Impossível! Diria muitos, se não grande maioria das pessoas que acreditam ser sinceras o bastante, a ponto de não conseguir esconder o que sente. A ponto de esconder o seu lado b.
Sensibilidade? Nesta é possível crer. Ela é realmente quem define visões, e possibilita desvendar o que parece incompreendido. Ainda sim, com bases intuitivas. Nossa natureza nos possibilita a sermos intuitivos, e isso é de grande valia.

As pessoas não tem ideia de quem você é, mas a sua intuição sim. Ela é a única que pode te salvar dos próprios erros e desejos falsos. Você acha que entende, mas não entende nada. Você entende o que quer, o que o seu humor e espírito querem acreditar. Sair da zona de conforto é ter trabalho em dobro, desgastes. No fundo todos querem uma dose de estabilidade, mas que ela não tenha traços tediosos.
Não adianta. As pessoas ainda sim não terão ideia de quem você é. Nem você é capaz de definir 100 % sua face. Seus olhos verão apenas o que você pode suportar e acreditar. O resto permanecerá no mesmo lugar, à espera de uma chance para se apresentar. Os outros podem apontar o que você não consegue ver? Sem dúvidas que sim. Será real? Depende do que você quer acreditar.
Você não tem ideia do que pode acontecer, mas seu corpo com certeza saberá reagir com mais rapidez e precisão do que imagina. Se ele agirá certo ou errado, vai depender exclusivamente do que você quer crer. Conhecer em profundidade o lado b? Um desafio para alguns, uma prática de sobrevivência diária para outros.

#Footnote:
A simetria é necessária para o equilíbrio de relações verdadeiras. 


Comentários

  1. Acredito mesmo que ninguém se conheça 100% mais acho que muito de nós conhecemos nossos limites e sabemos até onde chegar. Quanto a zona de conforto, é mais fácil aplaudir do que ser aplaudido pq os humanos não querer se dar ao desagrado de tentar e tals... eu já saquei que quanto maior o local, mior a glória e o trabalho, por isso quero ser grande. o/

    ResponderExcluir
  2. Gustavo: Obrigado pelo comentário e visita =DD

    Rafa: É sim, a gente desenvolve limites e acaba conhecendo até aonde pode ir. Sim, julgar é sempre mais fácil.
    Obrigado pela leitura, comentário e visita!

    Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bem-vindo a Ótica Cotidiana!
Obrigado pela visita e leitura do texto.


Participe deixando a sua opinião, comentário ou questionamento sobre o texto.

NOTAS :

- Não serão tolerados qualquer mensagem contendo conteúdo ofensivo ou de spam.
- Os comentários são de plena responsabilidade dos seus autores, ainda que moderados pela administração do site.
- Os comentários não representam a opinião do autor ou do site.

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA