Agradecer e apreciar


Agradecer e apreciar: este é o mantra que venho adotando nas últimas temporadas de vida e que tem trazido bons resultados. Neste dia 01/12, mais uma chega ao fim, ao mesmo tempo que outra começa. Novos caminhos e desafios estão por vir.

Destaco como o clímax da finada season, a importância do aprendizado e das relações que se desenvolveram (e sobreviveram) em meio a um turbilhão de acontecimentos. O segredo da audiência é ser um pouco mais otimista que o normal, é entender que, por mais que existam pessoas capazes de trabalhar incansavelmente para desmerecer o seu valor pessoal, em favor da sensação ilusória de que está saindo por cima (vencendo na vida, uhuuul), existem outras que lhe dão inúmeros ‘sim’ e oportunidades que lhe tornam melhor a cada dia.

Entender que para todo amigo (a) ou parceiro (a) que se diz leal com os dedos cruzados, existem outros de braços abertos pronto para lhe apreciar como realmente é, inclusive com seus defeitos (que não são necessariamente defeitos, mas sim características). Compreender e estimular o próprio valor e o das outras pessoas.

Quem sabe de suas habilidades e qualidades (profissionais e nos relacionamentos) é você, não quem te viu uma vez ou outra ou lhe oprimiu em favor de si. Não é quem “já ouviu falar de você” e nem os donos da verdade que pouco escutam de fato. Escutar também pressupõe enxergar, então nem sempre alguém que senta ao seu lado está disposto a isso, embora simule. Por que dizer isso hoje? Porque em um mundo cujas pessoas ficam cada vez mais descrentes e doentes ao se relacionar, enxergar otimismo e lealdade faz bem.



Como falamos ao longo do ano nos textos em OC. você não é o que dizem, mas sim o que escolhe ser. Escolha sempre ser o melhor, mas isso não quer dizer que precise passar por cima de ninguém, de se afastar ou falar mal dos seus amigos e colegas de trabalho, menos ainda tentar fazer joguinhos de poder e controlar o seu entorno. Não, isso só traz pessimismo e tristeza. Não nota o quão são infelizes os que jogam o tempo inteiro contra o outro? Uma das melhores sensações é a de pôr a cabeça no travesseiro e sentir paz; além de contemplar o melhor que conseguiu entregar para si e para os outros.

Se vão recompensá-lo ou valorizar o gesto? Não é sua responsabilidade mensurar, a sua parte está feita e a paz interior garantida. Por isso, em mais um início de temporada o meu mantra é: continuar apreciando e agradecendo. Ser um ótimo receptor das boas energias que o universo transmite todos os dias e infinitamente. Agradecer pelas pessoas que fazem questão de estar na minha vida e reconhecer a perfeição em cada uma delas. Não guardar mágoas e reconhecer os erros e acertos. Voltar atrás se for o caso, mas nunca deixar de avançar.

Por fim, apreciar mais e mais. Tanto as coisas boas que sou capaz de ser e fazer, quanto (e principalmente) as que vem dos outros, porque cada um, em suas belezas, diferenças e construções pode nos proporcionar experiências imensuráveis. Há sempre algo bom no horizonte para admirar, há sempre um grande amor para sentir. Para esta nova temporada? Nada menos que a felicidade, nada menos que o amor. Que seja bem-vindo mais um novo ano repleto de realizações, riquezas e de vários plot twists de coisas boas.

*texto originalmente publicado no Instagram

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA