Estranho


| foto original: pixabay

Eu
Ser estranho,
Ou produto de um mundo
Que provoca estranhamento?

Quero ser eu, ser estranho,
Mas o mundo não aceita
É possível ser feliz não sendo?
Estranhamento dói, traz sequelas, marcas

Esse mundo é estranho,
Ou eu quem provoca o estranhamento?
A felicidade é vital para mim
Bebo da crença de que não se vive bem infeliz

Mas nesse mundo estranho,
Àqueles que me estranham estão infelizes
Talvez por isso não vivam bem
Talvez por isso, me achem estranho

Ser estranho então
É fazer de tudo para ser feliz?
Seguir os impulsos, os desejos e inquietações,
Tudo em prol da felicidade?

Ser estranho
É ser algo?
Então algo estranho
Sou eu




  

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA