Memórias, histórias










Minhas memórias hoje estão distantes de mim
Eu fui um tempo, vivi o tempo
Havia lugares que não imaginava existir
E as realidades que pareciam distantes, alcancei

Meu passado pouco importa agora
Controlo ele, porque é possível criar com o que já domino
Posso criar um universo de glórias, mesmo tendo tido derrotas
Porque o futuro é urgente, constante e onipresente

Um poço de calmaria e paz interior
Que me move para frente sempre
Minhas memórias, são minhas histórias
Mas os meus sonhos são o meu guia

Rumo ao que um dia pensei ser impossível

   

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA