Tóxico










O que eu sinto por você é complexo e expansível
Me molda e me modifica em segundos
E desde que nós nos conhecemos, me transforma e apavora

É uma combustão instantânea em mim
Penso, sinto, ajo
A rapidez do fogo consome tudo

E assim inalei tudo amando você
Inalei a fumaça tóxica do fogo vindo do que sentia
Cheguei a níveis altos de inconsciência

As possibilidades e disfarces me fazia crer que o fogo era bom
Mas era tóxico, à medida em que perdia o interesse em viver
À espera de um socorro, a fumaça preenchia meus pulmões

Sem ar, preso a um sonho, acordava e dormia inalando a fumaça tóxica
Minha vida se reduziu a inalar a fumaça e aos efeitos da espera
De repente, já não me reconhecia

Me via desesperado atrás de qualquer rastro de uma versão passada
Tudo era pura combustão. Sentimento puro, inocente e constante
Bastava um abraço e os meus olhos já brilhavam e me entregavam

Durante à noite, os meus olhos eram preenchidos de lágrimas
Que indicavam que a fumaça tem mesmo força, quando inalada
Sentir qualquer coisa por você é tóxico, porque estamos em lados opostos

Refém da fumaça, inalando e me perdendo em mim mesmo
Eu estava à espera do socorro, da cura, do ar puro de liberdade
Contudo, a essa altura, a combustão já havia queimado tudo

O coração em cinzas agora está à espera
Do movimento contrário,
Das cinzas de destruição indicarem uma direção

À noite chegou e a quentura do dia permanece
Em meio às cinzas, adormeço enquanto espero a primeira luz do dia
Para apontar na direção do recomeço 



  





MAIS DE ÓTICA COTIDIANA