Os garotos e a chuva


De repente, garotos veem no céu indícios de que irá chover.

O do sertão, que escuta diariamente que a chuva é a possibilidade de comer, de ir à escola e de vencer as injustiças e o contínuo estado de opressão, instantaneamente, tem um sorriso desenhado no rosto. Embora não entenda bem o significado de cada uma destas palavras, não perde a esperança de que elas signifiquem uma melhora de vida e condição no mundo.

De outro lugar, um deles deseja que chova para que possa ficar em casa no frio, aquecido por uma camada de lençóis, dormindo. E no rosto, um sorriso aconchegante e despretensioso.

Um outro garoto consegue ver na janela as gotículas de água e deseja tomar um banho de chuva, porque viu na TV. E no seu rosto, um sorriso de alguém que sonha, conhece e experimenta a fantasia.

Na sala de aula, outro garoto deseja estrear o seu guarda-chuva novo. Justamente porque venceu o medo que teve um dia da chuva, ao lembrar de que ela havia levado alguém que amava. Estava em paz, após superar sentimentos tão seus. No seu rosto, um sorriso de orgulho e de heroísmo.

Avistado do lado de fora caminhando na calçada, outro garoto percorre o seu caminho preocupando-se com a sua casa e com os seus pais que estão fora dela. No seu rosto, o sorriso apagado e a expressão da angústia.

Sem qualquer proteção, o garoto morador de rua invisível todos os dias nos cantos da cidade, no momento da chuva, deseja apenas um abrigo e um pouco do que cada garoto quer. No canto de um viaduto, com odores impuros, em seu rosto: o sorriso de quem deseja que alguém o enxergue e que possa oferecê-lo uma vida melhor ou pelo menos com dias de sol. 

Comentários

  1. Estava eu me lembrando de um amigo muito, mas muito querido, que não vejo desde o dia da minha colação de grau, e eis que resolvo visitar o blog dele pra matar a saudade. O que eu encontro (além de tudo renovado e mais bonito)? Um texto lindo, real e tocante, que traz um pouco da realidade com um punhado de sensibilidade e beleza. Um texto que nos causa identificação e ao mesmo tempo angústia ao chegar no final. Você arrasa, Vinny, sempre.
    Meus parabéns, tô vendo as mudanças e garanto: APROVADÍSSIMO!

    Tô com muuuuitas saudades, menino! Muitas mesmo!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuitas saudades de você também Dona!

      Fico muito feliz que tenha gostado do texto e do novo estilo do blog.

      Beijo grande!

      Excluir

Postar um comentário

Bem-vindo a Ótica Cotidiana!
Obrigado pela visita e leitura do texto.


Participe deixando a sua opinião, comentário ou questionamento sobre o texto.

NOTAS :

- Não serão tolerados qualquer mensagem contendo conteúdo ofensivo ou de spam.
- Os comentários são de plena responsabilidade dos seus autores, ainda que moderados pela administração do site.
- Os comentários não representam a opinião do autor ou do site.

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA