O que você irá escolher hoje?





A luz do sol entrou pela janela do meu quarto, enquanto ainda estava de olhos fechados. Depois de ter sido vencido pelo cansaço de pensar, acabei dormindo. O sono me venceu, mas não conseguiu tirar os pensamentos mais verdadeiros do meu consciente.
As segundas-feiras costumam ser o dia para iniciar algo. A promessa que só começa a valer a partir deste dia pode já nascer frustrada. Sofremos ou ficamos tristes por coisas abstratas que, muitas vezes, nem são reais ou não existem. Tudo não passa de imaginação mesclada ao desejo de que seja real. Por mais que tudo caminhe para pensarmos e criarmos situações, acho que ainda sim sofremos por pensar demais em coisas que não fazem bem.
A luz do sol escondeu a escuridão, mas os pensamentos que tive durante a noite não. O meu despertador acaba de tocar, em uma sincronia tão perfeita, que não pude saber o final da história. Pareceu final de novela, quando a revelação iria chegar o tempo acabou, o despertador tocou. O mais irônico de tudo, é que eu não conseguirei ver esse final no outro dia, e é provável que eu nunca saiba o que iria acontecer. Pode ser que amanhã este sonho apareça de forma diferente e tenha um final feliz. Em que eu prefiro acreditar agora?
Um novo dia começou. Uma semana nova também. É segunda-feira. E aí você vê o sol da janela e nada além do horizonte. O que você irá escolher para hoje? Sofrer por coisas invisíveis, que podem não ser reais, ou tentar encontrar a felicidade ainda que esta seja o motivo do seu sofrimento?

Comentários

  1. Muito fofo apesar de um final meio triste, gostei mto daki

    Beijos, já estou seguindo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bem-vindo a Ótica Cotidiana!
Obrigado pela visita e leitura do texto.


Participe deixando a sua opinião, comentário ou questionamento sobre o texto.

NOTAS :

- Não serão tolerados qualquer mensagem contendo conteúdo ofensivo ou de spam.
- Os comentários são de plena responsabilidade dos seus autores, ainda que moderados pela administração do site.
- Os comentários não representam a opinião do autor ou do site.

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA