De frente para o espelho, olhando dentro dos próprios olhos





De frente para o espelho em meio as lembranças você já procurou saber das respostas, para as perguntas que te deixam angustiado? Dentro dos seus olhos conversando consigo, o que tudo quer dizer?

Àquela resposta pode não agradar no momento, mas tudo é questão de tempo. Assim você volta para si, e se faz mais e mais perguntas. Creio que se sinta perdido, incompreendido, talvez cansado. Mas paradoxalmente você sente que o seu maior medo, pode ser a sua maior paz e a sua maior paz pode ser o seu maior medo.

 Quando você olha dentro dos seus olhos e procura por respostas, você encontra o real, o que as pessoas querem, ou o que você quer e acredita? Acreditar no inacreditável é extraordinariamente viciante. E ainda que tudo pareça perigoso, o perigo se torna cada vez mais atraente.



Abstração é a palavra. Imaginação é o sentido e a realidade um mero detalhe. E todas aquelas coisas que sentimos não são coisas, são sentimentos, são sinais. Você se sente autossuficiente? Você se sente realizado? Talvez seja apenas mais um ponto de vista diante de muitos. Olhando dentro dos próprios olhos, buscando as respostas mais difíceis, pode ser o caminho para encontrar a tão sonhada estabilidade e o tão almejado estado de autossuficiência e realização.

Olhando dentro dos próprios olhos, é possível ver tudo que esquecemos, e mais: é possível encontrar as soluções para os problemas que parecem infinitamente grandes. Olhe dentro dos seus próprios olhos, eles são tudo que você pode ter.

Comentários

  1. Oi adorei o seu jeito de escrever, veja o meu blog de textos, obrigado

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bem-vindo a Ótica Cotidiana!
Obrigado pela visita e leitura do texto.


Participe deixando a sua opinião, comentário ou questionamento sobre o texto.

NOTAS :

- Não serão tolerados qualquer mensagem contendo conteúdo ofensivo ou de spam.
- Os comentários são de plena responsabilidade dos seus autores, ainda que moderados pela administração do site.
- Os comentários não representam a opinião do autor ou do site.

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA