Numa única manhã



Às vezes você senta do lado de fora de casa -- depois de um longo dia -- e abraça as suas pernas sentindo que há coisas demais acontecendo, e que muitas delas não parecem justas. É difícil acreditar e perceber algumas realidades. Mais ainda: compreender e dissolver complexidades.
Alguns diriam sabiamente que a vida é assim. Mas nos cobram tantas atitudes racionais e sentimos tantas culpas quando não correspondemos a algo, que acreditar que existe justiça, uma realidade boa o suficiente para ser explorada, parece utópico. Imerso a tudo, (re)ações emocionais.
Claro e evidente que há certas coisas na vida em que é melhor ir pelo impulso do que pelo racional. Mas ter a sabedoria para agir é uma virtude de poucos e de poucas situações. São tantas coisas que nos acontecem numa única manhã. O dilema coração-racionalidade nos coloca em situações embaraçosas. Estamos sempre imersos as nossas próprias complexidades. E a vida? A vida é assim. 




Comentários

MAIS DE ÓTICA COTIDIANA